EsportesItapoáItapoá SC

Prof. David de Itapoá é destaque com projeto de surf para crianças

Divulgação/David começou o projeto Primeiras Ondas em 2017 e hoje dá aula para 50 crianças e adolescentes em Itapoá
Divulgação/David começou o projeto Primeiras Ondas em 2017 e hoje dá aula para 50 crianças e adolescentes em Itapoá

A paixão pelo surfe e a vontade de ajudar pessoas, fez o professor de educação física David Lass aliar as duas coisas em prol da comunidade de Itapoá. Com a ajuda de um ex-aluno, ele criou em junho de 2017, o projeto Primeiras Ondas que atende 50 crianças e adolescentes com aulas de surf. as aulas são realizadas ao domingos na Terceira Pedra, segundo o professor, um dos pontos turísticos de Itapoá.

David conta que a inspiração veio de um incentivo de amigos e familiares, das lembranças das aulas de surf que ele ministrou durante 5 anos, através de um projeto da prefeitura. “O projeto foi extinto e após passar por um período de depressão em 2017, surgiu a vontade superar o problema ajudando o próximo. Minha mãe e meus amigos me apoiaram muito”, revela.

O professor afirma que no começo foi difícil colocar o projeto em prática pela pouca quantidade de materiais e voluntários para ajudar. Depois o professor passou a contar com auxílio da Secretaria de Esportes do município que disponibiliza os materiais (pranchas e roupas de borracha) e além dele, outros dois voluntários também participam do projeto. Os integrantes da Associação Itapoaense de Surf também ajudam com o transporte do material e o suporte às crianças.

O professor explica que as aulas são divididas em etapas. “Primeiro, a recepção dos alunos e pais. Depois fazemos aquecimento e o alongamento. A aula também conta com as partes teórica e prática na areia e na água”, ressalta.

Antes de entrarem no mar, as crianças recebem noções teóricas e práticas na areia
Antes de entrarem no mar, as crianças recebem noções teóricas e práticas na areia(Foto: Divulgação)

Os pais têm presença ativa, pois entre outras regras do projeto, é preciso que um responsável pelo menor acompanhe as aulas. Davi quer ampliar o projeto. A meta é conseguir um espaço físico adequado, mais voluntários e lanches para as crianças. “O ideial seria que as aulas de surf fossem realizadas no contra turno escolar, pois isso faz a diferença para direcionar a criança e adolescente para uma perspectiva de vida melhor”, afirma.

Para o professor, ensinar as crianças é uma realização que não tem preço. “Faço tudo com muito carinho e amor. E me sinto abençoado pelas pessoas acreditarem no meu trabalho”

Com informações da NSC Total.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar