DestaquesSanta Catarina

Governo Moisés deixa o gabinete

Moisés tenta dar nova cara ao seu governo que, até então capengava com a falta de diálogo e interlocução com segmentos importantes da sociedade

REDAÇÃO ND, FLORIANÓPOLIS

Dentro da proposta de impor um novo ritmo ao governo catarinense, Carlos Moisés (PSL) esteve reunido na terça-feira (26) com representantes das principais entidades empresariais na Casa da Agronômica para ouvir sugestões e falar dos seus planos para a futura Secretaria de Desenvolvimento Econômico que estava sob o comando do dentista Lucas Esmeraldino.

Moisés tenta dar nova cara ao seu governo – Foto: Mauricio_Vieira/ND

O encontro marca um momento histórico do atual governo: foi a primeira vez em um ano e meio de gestão que o governador Moisés senta com todas as lideranças das classes produtivas para discutir temas importantes para o Estado.

Moisés tenta dar nova cara ao seu governo que, até então capengava com a falta de diálogo e interlocução com segmentos importantes da sociedade. Tem a vontade de acertar o passo e acelerar, recuperando o tempo perdido.

Em três semanas, Moisés abriu mão de três secretários e assessores diretos – Douglas Borba, da Casa Civil; Helton Zefferino, da Saúde, e Lucas Esmeraldino, do Desenvolvimento, dois deles sob suspeição por conta da compra e pagamento antecipado dos respiradores chineses. Havia no governo a disputa de poderes, por dois grupos bem identificados, que atrapalhavam a gestão, pela rivalidade e posicionamentos.

Moisés está começando a arrumar a casa e assume papel de protagonista neste momento. A reunião com representantes do Cofem (Conselho das Federações Empresariais de Santa Catarina) é um ponto de partida para novas ações como a criação de um conselho integrado por representantes dos empresários e dos três poderes para que ações de governo possam estar alinhadas com os interesses da sociedade. É uma forma de gestão moderna e participativa que mostra a disposição de Moisés da Silva de quebrar o isolamento de sua gestão até o presente.

A escolha do sucessor de Lucas Esmeraldino, que teve uma gestão abaixo da média à frente da Secretaria de Desenvolvimento, passa também por sugestões das lideranças empresariais. O governador Moisés tem alguns nomes e os empresários também. O consenso beneficiará a todos, mas principalmente o governo que tem a oportunidade de acertar e colocar à frente da secretaria alguém com respaldo junto ao setor produtivo.

Mais um acerto do governador, que até então se mostrava resistente ao contato direto com o empresariado. Nesta quarta-feira (27) o governador Moisés vai a Joinville para manter encontro com prefeitos da região, respondendo as críticas de que não viaja e não dialoga com prefeitos. Está prevista, ainda esta semana, uma viagem a Chapecó. Nova postura, novas ações e elogios dos empresários que participaram deste primeiro encontro.

Em relação à comunicação, outra falha do atual governo, há a disposição de mudar o perfil deste setor. À frente da Secom, o jornalista Gonzalo Pereira reestrutura equipe, contrata novos profissionais com a proposta de abrir as portas do governo, sempre fechadas à imprensa.

Desde que assumiu, Carlos Moisés teve dificuldades na sua relação com jornalistas e esta postura acabou afetando os demais secretários. Deixou de se comunicar com a sociedade por meios dos veículos e dos formadores de opinião. Ao invés da entrevista, o governo silenciava ou se comunicava por notas oficiais, quando achava conveniente. A página está sendo virada, o que não deixa também de ser uma boa notícia.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido. Todos os direitos reservados para Itapoá FM.
Fechar
Fechar