DestaquesItapoá SCSegurança

AUTOR DE TENTATIVA DE FEMINICÍDIO EM GARUVA É PRESO EM ITAPOÁ

No fim da tarde do último domingo, 2, ocorreu na cidade de Garuva uma tentativa de feminicídio, onde um homem agrediu violentamente sua ex-companheira, em razão do término do relacionamento. Ele tentou enforcar a vítima, também bateu a cabeça dela contra um ferro da cama e desferiu vários socos em seu rosto, deixando-a bastante lesionada na face.

No momento em que ele tentava arrastá-la para o banheiro, a mulher conseguiu gritar por socorro, e um vizinho que ouviu veio até o local verificar a situação.

O agressor então largou a mulher e fugiu do local e os vizinhos a encaminharam para o Pronto Atendimento e acionaram a Central de Emergência da Polícia Militar.

Dentro da casa estava uma criança de 3 anos, filha do casal, que presenciou toda a agressão do seu pai contra a sua mãe.

Após o ocorrido foi interpelado ao Poder Judiciário pela prisão do autor da tentativa de feminicídio, sendo decretada a prisão preventiva logo em seguida.

Na terça-feira, 4, a Polícia Militar de Itapoá recebeu informações de que o homem estaria escondido na cidade, e no mesmo momento a Agência de Inteligência, já de posse do mandado de prisão, passou a monitorar o endereço indicado.

Por volta das 20 horas, a Agência de Inteligência solicitou que uma guarnição de radiopatrulha abordasse um veículo suspeito que saía do local monitorado. Após realizada a abordagem, foi identificado que um dos ocupantes era o autor da tentativa de Feminicídio.

Os policiais então efetuaram o cumprimento do mandado de prisão e encaminharam o agressor para a unidade prisional de Joinville.
A Polícia Militar de Santa Catarina possui um programa institucional de apoio às mulheres vítimas de violência doméstica, trata-se da Rede Catarina de Proteção a Mulher, que fiscaliza o cumprimento das medidas protetivas através de visitas periódicas á vítima.

Destaca-se a importância da ação do vizinho que ao ouvir os gritos da mulher, suspeitou de uma agressão e violência doméstica e interferiu. Nesse caso, com certeza foi o fator determinante para que a vítima não fosse morta por seu agressor.

Fonte: Polícia Militar de Itapoá

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido. Todos os direitos reservados para Itapoá FM.
Fechar
Fechar